Retina com Retinopatia Diabética

A retinopatia diabética é uma das principais causas de cegueira no mundo.

Qualquer pessoa com diabetes corre o risco de sofrer de retinopatia diabética. Em seus estágios iniciais, os sintomas visuais podem ser poucos ou inexistentes. Se não for diagnosticada logo, a retinopatia diabética pode danificar a retina em caráter permanente. Sem diagnóstico precoce, ela pode produzir sintomas que afetam a visão.

A retina é a camada de nervos que cobre a parte posterior do olho. A função da retina é sentir a luz e criar impulsos elétricos que são enviados através do nervo óptico para o cérebro. A retina recebe e processa tudo o que vemos como se fosse o filme de uma máquina fotográfica. É através  dos cones e dos bastonetes (células fotorreceptoras) que a luz é transformada em impulsos elétricos que geram a percepção visual no cérebro.

A retinopatia é potencialmente capaz de provocar a perda parcial ou total da visão, sendo uma das principais causas de cegueira na população mundial adulta. É essencial que pacientes com diabetes sejam examinados regularmente mesmo se ainda não notaram nenhum sintoma.

Sintomas da visão com Retinopatia Diabética

Sintomas da visão com Retinopatia Diabética

 

Se um paciente registrar mudança significativa em sua visão ele deve marcar uma consulta imediatamente, mesmo que tenha feito um exame médico recente.

Entre os sintomas figuram:

  • Visão embaçada à distância e de perto.
  • Pontos flutuantes.
  • Perda repentina da visão.

Sem tratamento, esta doença ocular pode causar perda grave de visão e até mesmo a cegueira. Os cirurgiões não podem reverter os danos causados pela retinopatia diabética. No entanto,  se for diagnosticada em tempo, as opções atuais de tratamento disponíveis em nossa Clínica, podem reduzir seu avanço e evitar mais perda de visão.

Tratamento para retinopatia diabética

A prevenção se mostra como o melhor tratamento disponível. Pacientes que conseguem realizar um controle eficiente dos níveis de açúcar no sangue podem retardar o início ou progressão desta doença.

A retinopatia é uma doença progressiva. Pacientes com diabetes devem estar cientes desta condição uma vez que:

  • Pacientes com diabetes tipo I devem realizar um exame oftalmológico nos primeiros cinco anos da data do diagnóstico.
  • Pacientes com diabetes tipo II devem fazer exame na época do diagnóstico. O médico oftalmologista pode realizar um exame adicional chamado OCT – Tomografia de Coerência Ótica da retina para observação dos vasos da retina.

O tratamento da retinopatia diabética poderá ser realizado através da fotocoagulação com laser ou através de cirurgia, como a vitrectomia posterior.

Fotocoagulação com Laser

Uma opção para o tratamento da retinopatia diabética é a fotocoagulação com laser. Neste procedimento o médico trata a retina periférica (local onde a diabetes vem causando danos).

A mácula, responsável pela maior parte da nossa visão, não é tratada. Em alguns casos, essa intervenção faz com que vasos sanguíneos anormais se encolham e cicatrizem, impedindo o crescimento de outros vasos sanguíneos.

O médico irá avaliar e determinar a quantidade de aplicação com laser (fotocoagulação). Após a cirurgia, a visão lateral pode diminuir um pouco e a visão noturna pode ser reduzida. É possível que a visão central fique embaçada por algumas semanas.

Vitrectomia

A vitrectomia é um procedimento cirúrgico que remove a maior parte do vítreo do olho. Geralmente, este procedimento é realizado para que o vítreo do olho não puxe a retina.

O vitreo é removido com uma microssonda de corte e reposto por fluido, gás ou óleo de silicone. O fluido ou gás são absorvidos pelo corpo com o tempo. Se o óleo de silicone for usado, ele geralmente é removido alguns meses depois da cirugia.

É importante lembrar que a diabetes continua afetando a sua visão se a mesma não for tratada. Consultas regulares com um oftalmologista para um diagnóstico precoce e tratamento adequado reduzem a ameaça de perda de visão causadas por esta doença.

Assim como a retinopatia diabética, o descolamento de retina, o glaucoma, a degeneração macular, entre outros, podem afetar a sua retina e a sua visão. Estas condições exigem um acompanhamento médico imediato para reduzir as possibilidades de danos a sua visão e um tratamento adequado.

A Clínica Balestro está localizada na cidade de Estrela, Rio Grande do Sul. Somos especialistas em saúde e rejuvenescimento visual. Oferecemos serviços de excelência para nossos clientes através de nossos médicos e equipe altamente qualificados. Estamos preparados para esclarecer suas dúvidas e cuidar da sua saúde visual.